Juntando os cacos

Um dia eu ouvi uma expressão de uma psicóloga da necessidade de “estilhaçar o nosso ego”, para vermos o quanto nós conseguimos lidar com as adversidades e contrariedades da vida e se somos fortes o bastante, para sairmos vitoriosos do embate e confiantes em nós mesmos, em Deus, na vida.É um teste de fogo.

Já postei aqui a mensagem “Após a tempestade vem a bonança” que fala também de nossos embates morais e internos, que parecem que vão durar uma eternidade, mas eis que um dia as coisas clareiam e acordamos num belo dia, olhamos o sol radiante que sempre esteve do mesmo jeito, respiramos fundo e dizemos para nós mesmos: Ufa, passou.

Hoje eu presenciei a angústia de uma amiga ao ter que passar por este processo de “estilhaçar o ego”, e por mais que todas as amigas tentassem confortá-la, a dor que ela sentia só ela mesma sabia. E a dor dela doeu. Doeu não só nela, mas em todas nós que estávamos ali.

Depois eu fiquei pensando/refletindo com os meus botões: quantas vezes nós passamos por isso em nossas vidas? Quantas vezes tivemos que juntar os cacos?

Me lembrei de um refrão de uma música: “Levanta, sacode a poeira e dá a volta por cima”. É é isso mesmo, quantas vezes, temos que juntar os cacos, levantar, sacudir a poeira e dar a volta por cima, não com orgulho, mas com humildade.

A humildade de ver nesse acontecimento a oportunidade de termos passado por uma lição nova na vida. Resta a pergunta que devemos fazer a nós mesmos: aprendi a lição?

Aprendi a ter mais compaixão pelos outros depois da minha dor? Senão… ai, ai, ai, vamos ter que passar tudo de novo, mas de outra forma, e talvez de uma maneira mais dura.É como eu disse algumas vezes aqui, vamos buscar aprender as lições da vida com amor, porque hum… a dor dói!

* Veja mais sobre ego:

Após a tempestade vem a bonança
Sete passos para superar o controle do ego
Ego e Espírito

Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterPin on Pinterest

Vilma Cândida

Vilma Cândida é professora aposentada e blogueira. Formação em Pedagogia pela Unesp, com Pós Graduação em Psicopedagogia e Pós Graduação em Terapias Alternativas pela UNIFRAN de Franca. [Saber mais] [Redes Sociais] [Cantinho da luz]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *