O nome de Jesus

O-nome-de-Jesus


Jesus e nós

A Justiça Divina jamais dorme.Não permitamos que pensamentos de tristeza e desesperação nos penetrem a cidadela interior.Ainda que todas as organizações materiais, que representam igualmente envoltórios da alma, se modifiquem, é forçoso lembrar que Jesus em nós é Sol eterno, cabendo-nos fitar a luz da vida, cada manhã, com entendimento mais alto e bom ânimo inexaurível.

Nós somos nós e Jesus é Jesus. E sendo a Seara do Bem de Jesus e não nossa, a Ele empenhemos vida e esperança, na certeza de que o Senhor fará sempre o melhor.
(Batuíra)

E disse Jesus: “Porque, onde estiverem dois ou três reunidos em meu nome, aí estou eu no meio deles.” (Mt 18:20)

Manoel P. Miranda assevera que, “Todo ser vivo irradia a energia que lhe mantém os equipamentos constitutivos e, no caso especial das criaturas humanas, através do perispírito essa exteriorização forma a aura, que revela os estados de saúde física, emocional e psíquica, ao mesmo tempo caracterizando o nível evolutivo de cada um.” [1]

aura-irradiação-da-energia

Todo ser humano vive numa determinada faixa mental que é próprio do seu estado vibratório, estando na posição de encarnado ou desencarnado. Leon Denis esclarece que:


“A vida é uma vibração imensa que enche o universo e cujo foco está em Deus. Cada alma, centelha destacada do Foco Divino, torna-se, por sua vez, um foco de vibrações que hão de variar, aumentar de amplitude e intensidade, consoante o grau de elevação do ser.

Toda alma tem, pois, a sua vibração particular e diferente. O seu movimento próprio, o seu ritmo, é a representação exata do seu poder dinâmico, do seu valor intelectual, da sua elevação moral.

Toda a beleza, toda a grandeza do universo vivo se resume na lei das vibrações harmônicas. As almas que vibram uníssonas reconhecem-se e chamam-se através do espaço. Daí as atrações, as simpatias, a amizade, o amor! A alma superior é uma vibração na posse de todas as suas harmonias.” [2]

Jesus era uma criatura amorosa e bondosa e de sua aura emanava amor, porque ele via as coisas e as pessoas com os “olhos de amorosidade”.

Estava sempre em perfeita ressonância com as Leis divinas e universais e as vivenciava de tal maneira que era o exemplo vivo da aplicação dessas leis, estando constantemente em harmonia com o Cosmo e interagindo com a energia do Pai quando ele afirmava com convicção…


“Creiam em mim quando digo que estou no Pai e que o Pai está em mim.” (João 14:11)

O campo áurico de Jesus estava frequentemente em perfeito equilíbrio. Campo áurico é o halo energético que circunda o corpo físico humano, mais conhecido como aura, e forma um campo eletromagnético de energia em volta do corpo, com cores variadas dependendo do tônus vibratório. Jesus estava sempre bem consigo mesmo e com o mundo e em constante ressonância espiritual com a Espiritualidade Superior, na qual mantinha contínuas interações.

Ele se mantinha sempre no caminho do meio, nada o desviava desse foco, buscava sempre a tolerância, a compreensão e o equilíbrio para a solução dos conflitos mantendo a serenidade que lhe era tão peculiar, e essa maneira de comportar o mantinha sempre no equilíbrio de seu campo áurico.

É importante ficarmos atentos às desarmonias ativadas por energias negativas, pois, a frequência emitida por essas energias, afetam o nosso corpo físico, mudando nosso teor vibratório e consequentemente, trazendo doenças psicossomáticas advindas desse descompasso e descontrole energético.

Ele enfatizava e repetia constantemente os seus ensinamentos, recorrendo às parábolas para ser mais facilmente entendido e seus ensinamentos absorvidos. Jesus teve total domínio de sua mente e procurou nos alertar quanto a necessidade de sermos conscientes no controle do nosso pensar e do nosso falar de forma mais equilibrada e harmônica…


“Por que estais perturbados, e por que sobem tais pensamentos aos vossos corações?” (Lucas 24:38)

“O que contamina o homem não é o que entra na boca, mas o que sai da boca” (Mateus 15:11)

Todos os sentimentos emanados por Jesus, como a paz, amor incondicional, harmonia, alegria, fé atingiam frequências vibratórias muito altas e sua psicosfera influenciava a todos que dele se aproximavam.

Prece de Cáritas

O nome “Jesus” tem uma frequência altamente energética, gera positivas vibrações espirituais e está impregnado de um teor vibratório altíssimo, pois, o inconsciente coletivo da humanidade magnetizou de tal forma o nome de Jesus que ao seu nome ser evocado, sua energia vibratória estará sempre presente numa velocidade superior a um raio. Sabendo disso quis deixar claro que jamais nos abandonaria quando disse:

“Porque, onde estiverem dois ou três reunidos em meu nome, aí estou eu no meio deles.” (Mt 18:20)

“Nós somos nós e Jesus é Jesus” como disse Batuíra, portanto, façamos nós a parte que nos cabe na Seara do Mestre. Nosso fim, se é que podemos dizer dessa maneira, será viver na luz como espíritos luminosos e imortais pela eternidade.

O nosso Mestre Jesus deixou bem claro que a morte ou o desencarne atinge o corpo físico e que o nosso espírito apenas passa a viver com todo o seu potencial energético dependendo do estágio evolutivo que estiver em outra dimensão de espaço-tempo como espírito imortal e eterno, ou seja, nós também como Jesus seremos luz. Não foi isso que ele disse?

“Brilhe a vossa luz.” (Mt 5:16)

 

REFERÊNCIAS

Mais luz – Batuíra/Francisco Cândido Xavier
[1] Sob a proteção de Deus – Espíritos diversos / Divaldo Franco
[2] O Problema do Ser, do Destino e da Dor – Leon Denis

 

Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterPin on Pinterest

Vilma Cândida

Vilma Cândida é professora aposentada e blogueira. Formação em Pedagogia pela Unesp, com Pós Graduação em Psicopedagogia e Pós Graduação em Terapias Alternativas pela UNIFRAN de Franca. [Saber mais] [Redes Sociais] [Cantinho da luz]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *